5 de janeiro de 2017

About gifts

Quer eu queira ou não, os presentes fazem parte do Natal. Tento relativizar a sua importância, digo aos miúdos que o espírito e magia de Natal são bem mais do que brinquedos, mas é tarefa quase impossível, sobretudo em idades tão pequenas. No entanto, não deixo de incentivá-los à partilha e ajuda do próximo (durante todo o ano), pois a longo prazo tenho esperança que esta posição dê frutos.
Se para as crianças é assim, para os adultos a prespetiva é bem diferente. Claro que aos familiares mais próximos, como marido (ainda com o presente em falta....UPS!), pais e irmãos, ofereço sempre uma lembrança, como sinal de que não me esqueci deles (apesar deles não precisarem de um presente para serem lembrados). É um gesto de carinho e na véspera de Natal sabe sempre bem um presentinho, é certo! O que acaba sempre por me dar mais trabalho são os presentes para os amigos. Sim, leram bem, trabalho. É cansativo andar à procura de uma lembrança só porque sim. Só porque é "usual" oferecer qualquer coisinha nesta época, só porque também me oferecem e eu me sinto na obrigação de retribuir. Isto foi o que pensei em anos. 
Mas este ano decidi mudar a minha visão de amizade no que diz respeito ao Natal e aos presentes. Este ano decidi escrever um postal aos meus amigos a dizer o quanto gosto deles. Eu quero que eles saibam que são importantes para mim, que gosto de os ter como amigos, que já errei com alguns e sinto-me em falta por isso, que são pessoas fantásticas, cheias de força e que aprendo sempre imenso com eles. Coloquei uma ou duas fotos dentro do envelope e os CTT fizeram o resto. 
E o melhor presente que tenho recebido deles são as palavras que me têm enviado após receberem o postal. São palavras que me enchem ainda mais o coração, que solidificam ainda mais a nossa amizade e que me deixam muito, muito feliz!
Este post já vem um bocadinho tarde, mas se o tivesse escrito antes do Natal estragava toda a surpresa para os amigos que receberam o postal e lêem o meu blog. No entanto, queria deixar aqui esta ideia de presente para aqueles que vos são mais queridos. Acreditem que não deve haver ninguém (ou uma percentagem muito baixa!) que não goste de receber!

Sem comentários:

Enviar um comentário