18 de dezembro de 2014

2 anos e meio....e já não chora

As idas ao pediatra são sempre uma loucura. É preparar os ouvidos e aumentar o volume da paciência para a choradeira habitual. Assim que vê as batas......buahhhhh, começa o nosso desafio. Mas o pediatra já avisou, até aos 3 anos não nos safamos, é normal.
E com esta "música" na cabeça lá fomos nós ter com o "Dr. brinquedos". Pelo caminho o Baby Boy dizia "O dr. tem uma  Ducati no hospital", "Oh mamã, o dr. tem uma mota BMW na garagem de casa, mesmo perto do hospital". Não sei se havia de pensar que esta conversa era bom sinal ou uma forma de começar a esquivar-se à consulta. 
Entrámos no consultório e nem sinal do Baby Boy. Não estava tagarela como costuma ser, mas também não deu um pio. Na hora dos exames normais fez um olhar sério, acenava com a cabeça quando lhe faziam perguntas e agarrava a minha mão. Depois deu os braços ao pediatra para se ir pesar, medir e andar. Deixou ver ouvidos, olhos, garganta, auscultação......PERFEITO!
Nem queríamos acreditar na serenidade daquela consulta. Tirando a tosse, que não é grave mas precisa de um xarope, e da conjuntive, estava tudo 5 estrelas, pelo que saímos com um sorriso de orelha a orelha. 
Para comemorar fomos lanchar o que ele gosta: bolachas húngaro e compal. Em casa ainda teve direito a uma barrinha da kinder e muitos beijinhos.
Depois ficou com febre e deu-nos uma noite má, mas o nosso contentamento pelo comportamento no pediatra era tão grande que (quase) só nos conseguimos lembrar disso.

17 de dezembro de 2014

De molho

Este post já vem um bocado atrasado, é sobre o fim de semana. Mas pensando melhor.....é sobre a última semana, de uma forma geral. Com o Baby Boy doente, o marido a querer ficar, eu a tentar fugir e a minha mãe de cama, os últimos dias não foram dos mais divertidos. Muito tempo passado em casa com o cabelo desalinhado e as roupas mais quentes, largas e práticas que tenho. Acho que pela primeira vez em muito tempo fiquei "fechada" em casa um fim de semana inteirinho. Apesar das maleitas houve espaço para fazer bolos e comê-los ainda quentinhos, um piquenique na sala com o melhor folhado misto da cidade, um bacalhau assado de comer e chorar por mais, muito sofá, televisão (quase sempre com desenhos animados!) e claro, muitos miminhos também.
Soube bem parar um pouco, mas sinto sempre falta de um passeio pelo sol de inverno e um bom lanche ao anoitecer. Mas desta vez teve mesmo que ser assim e mais dias bonitos virão para os aproveitar ao máximo.
As rotinas começam a voltar ao normal e com muitas coisas para fazer. Em contagem decrescente para o Natal, com muitos presentes ainda por comprar, outros por pensar, por embrulhar, decorações a preparar e modelitos a escolher. Todos os minutos vão contar e vai ser um corre-corre durante a semana que falta.
Entretanto vou tentar não aumentar a lista de tarefas e fazer de tudo para ir riscando as muitas que já tenho apontadas na agenda!

12 de dezembro de 2014

Pêlo quentinho

Os coletes de pêlo estão na moda. Há em diferentes tamanhos, cores e feitios e podem ser usados de maneiras bem diferentes. São ótimos para aqueles looks casuais e confortáveis que só precisam de alguma coisa para ficarem mais "tcharan", mas também podem ser usados com peças de festa e mais luxuosas. É à moda do freguês! Eu gosto muito de ver e o que tenho é tão quentinho que por mim usava-o todos os dias.
Apaixonei-me por um destes quatro e comprei-o. Já o estou a imaginar com várias peças que tenho e espero que me seja muito útil durante todo o inverno.
E vocês, também são adeptas desta peça de roupa quentinha?

Colete castanho Zara
Colete azul noite Primark
Colete cinza Zara
Colete malhado Stradivarius
Imagens dos looks retiradas do Pinterest

Imagens retiradas do Pinterest

Ser mãe também é...

...estar quase 1h a tentar adormecer o Baby Boy e ele sempre a arranjar desculpas para não dormir.

- "Mamã, não consigo dormir porque estou a morrer...." (não sei bem se ele sabe o que a morte significa, mas acho que não).
- "Quero beber água, porque estou com tosse e depois não consigo dormir!"
- "Estou a ficar constipado porque estou com frio e vou ficar doente...e não vou conseguir dormir" (isto depois de eu lhe tentar colocar o edredon por cima e ele recusar).
- "Mamã, o Faísca e o Luigi (para quem não sabe, duas personagens dos desenhos animados Cars) têm que estar a olhar para mim, senão não consigo dormir."
- "Eu tenho que ir para a cama do papá e da mamã para dormir quentinho...."
- "Mamã, tira a minha almofada para eu dormir à vontade.......(3 segundos)......mamã, onde está a minha almofada, sem ela não consigo dormir."
E quando eu fingia que estava a dormir sentada ao lado dele.......
- "Percebeste, mamã?!"

Não fosse o meu estado avançado de sonolência e tinha-me atirado para o chão a rir! Mas o o que na realidade aconteceu foi esquecer as "teorias" e levá-lo para a minha cama. Adormeceu em 3 minutos, se tanto!

4 de dezembro de 2014

Xmas feelings

Começou a contagem decrescente para o Natal e cada vez mais o tempo aperta na procura do presente ideal, nas decorações da casa e em todos os preparativos para a noite mágica, que esperamos sempre passar junto daqueles que gostamos. Todos os anos procuro inspiração para decorações natalícias simples e giras que possa colocar pela casa, mas o que é certo é que tenho feito pouca coisa. Espero este ano colocar em prática algumas ideias já pensadas....e não podem passar do próximo fim de semana.
O que também gosto de fazer em casa são os embrulhos. Gosto de acrescentar alguma coisa diferente e muitas vezes personalizada a quem o vai receber. Cada vez mais tenho adotado o espírito de lembrança, porque o que realmente importa não são os presentes e porque são muitas as pessoas a quem gosto de oferecer algum miminho. Para estes casos costumo dedicar-me à cozinha e fazer alguma coisa docinha: bombons com moldes alusivos à época, bolachinhas de manteiga, compota.......há um sem fim de ideias giras.
E agora que os dias vão arrefecer e a noite cai mais cedo, há que procurar programas giros para fazer em casa!



Todas as imagens retiradas do Pinterest

2 de dezembro de 2014

Chega dezembro, chega o Natal

O mês de novembro acabou. Não é um mês que eu goste muito. Por nada em particular, mas parece um mês perdido no calendário (perdoem-me todos aqueles que tenham razões para festejar ocasiões neste mês). Depois da chuva e mais chuva, finalmente vêm aqueles dias frios e solarengos. Os fins de semana são recheados de lanches deliciosos e alguns começam já ao anoitecer. E que bem que sabem!
Depois de vários dias a ver posts de árvores de Natal em tudo que era rede social estava a ficar preocupada. Eu que já fui alvo de risota porque enfeitei a primeira árvore de casada logo no mês de outubro e só a desfiz em fevereiro.....Mas em nossa casa instituiu-se que os enfeites natalícios chegavam em dezembro. Como dia 1 foi segunda-feira, antecipamos para o final de novembro, o último dia, precisamente. As decorações são praticamente as mesmas do ano passado, com o acrescento de mais umas bonecadas. E a grande atracção passou a ser o comboio de Natal, o verdadeiro delírio do mais pequeno. Ele anda, faz uhhhh-uhhhh e ainda toca uma música natalícia, que confesso que depois de poucos minutos já não tem assim tanta piada (valeu a ideia de colocar um pouco de fita-cola no altifalante para baixar o som).
Ainda falta o presépio, algumas decorações que costumo colocar pela casa, sobretudo luzinhas, e os presentes. Todos os anos gosto de escolher um papel de embrulho e fitas giras para ficarem todos parecidos. Ainda tenho que pensar nisso, mas já andei a tirar umas ideias giras.
Agora aos poucos, durante esta semana, vamos colocando o que ainda falta para tudo estar pronto para esta quadra natalícia!