31 de julho de 2014

Come a sopa, Vicente come a sopa

Nisto de certeza que o Baby Boy sai a mim, que nos primeiros anos de vida também detestava a sopa. Agora anda na fase de não querer comer sopa porque não gosta, mesmo sem a provar! Tudo começou quando esteve com estomatite aftosa. A febre e as aftas na boca (uma quantidade absurda delas) deixaram-no sem apetite e pouca coisa conseguia comer. Só mesmo comida morna/fria, líquida e sem acidez. Na hora de comer a sopa queixou-se da boca e eu associei a alguma acidez de um ou outro legume. Tentei durante alguns dias, mas via-o tão queixoso que não insisti mais. Pensei eu que quando ele estivesse melhor voltava ao menu normal! Nada disso. Faz caretas, tosse, berra, chora......não quer mesmo sopa. E eu, que acho a sopa o mais importante de uma refeição, comecei logo a magicar uma série de estratégias. E tentei várias, inclusive não lhe dar mais nada se ele não comesse a sopa (só aguentei 1h....o que, segundo dizem os especialistas, é pouco tempo). Mas isto de chegar cansada do dia e ainda conseguir arranjar mais paciência que a habitual para implementar teorias não é tão fácil como parece.
Uma vez que o resto da refeição ele come bastante bem (aliás, parece uma debulhadora de comida), o pediatra não considera demasiado importante. E para que não faltem legumes na alimentação do Baby Boy optei por colocá-los (tantos quantos conseguir) no prato de carne/peixe. Continuo a colocar-lhe a sopa à frente e lá fica enquanto o resto da família come a sua....mas ele nada! Estou na esperança que de repente lhe dê um clique e ele volte a gostar ou então, assim que estivermos de férias e eu ganhar mais energias, voltar à estratégia "ou comes a sopa ou não há mais nada" de forma mais radical (ele tem reservas suficientes para aguentar um dia apenas com o pequeno almoço e os lanches da manhã e da tarde). Se isto é assim só com a sopa, nem quero imaginar o que passam os pais cujos filhos são assim com toda a comida!!!
Hoje em dia adoro sopa, por isso, se o Baby Boy sair mesmo a mim nesta matéria só tenho que esperar mais uns aninhos para deixar de ter este problema.
Há aí mais alguém com o mesmo problema? E o que fizeram para inverter a situação? Aceitam-se sugestões.

Imagem Pinterst e fotos Supimpona

29 de julho de 2014

Ser mãe também é...

...perguntar ao Baby Boy porque é que ele não gosta das sapatilhas novas e ouvi-lo responder "não xei bem". Às vezes não sei como é que ele se lembra de dizer estas coisas!

28 de julho de 2014

Espírito de equipa

Desde muito pequena que tenho contacto com o desporto, nomeadamente o andebol. O ano passado, pela primeira vez, desvinculei-me do clube onde joguei 13 anos, passando a treinar sozinha no ginásio ou ao ar livre. E não está a ser nada fácil. Com a equipa tinha um compromisso e, mesmo que em alguns dias a motivação não fosse muita, era movida pelo espírito do grupo. Apesar de ter experimentado outros desportos, foi ao andebol que dediquei mais anos e também foi no meu clube do coração que fiz (e ainda mantenho) muitas e boas amizades.
Aproveitando o final da época e o torneio internacional que o "meu" clube organiza, eu e mais algumas ex-atletas decidimos participar como veteranas, pois a nossa preparação física já não é a mesma. Foi uma semana de loucos mas muito bem passada. O espírito de equipa foi do melhor que há e, apesar de ficarmos em primeiro lugar, o importante foi a alegria e boa disposição (se calhar não devíamos beber shots antes dos jogos......), as piadas no balneário, as conversas de quem já não se via há uns anos (a relembrar muitos episódios), a diversão ao final da noite.....enfim, foram momentos muito bem passados e muito divertidos que dificilmente esqueceremos. Para além do primeiro lugar, ainda trouxemos o resto dos troféus que havia para ganhar: taça disciplina, melhor jogadora e melhor guarda-redes. Esta equipa ainda agora começou e já precisa de uma vitrina para os troféus.
E é também por estes momentos que o desporto vale tanto a pena. As derrotas tornam-nos mais fortes, as vitórias dão-nos motivação, mas a amizade e o espírito de equipa fazem-nos viver!


25 de julho de 2014

Ser mãe também é...

...ter um pesadelo com o Baby Boy e não saber o que é pior: o pesadelo ou acordar a pensar no sucedido! Depois de perceber que não era real só me apetecia apertar o Baby Boy, que àquela hora já tinha saído da sua cama e estava ao meu lado. Durante uns minutos fiquei a olhar para ele e na minha cabeça não paravam de passar as imagens do pesadelo! É arrepiante só imaginar se tivesse que passar por uma situação de desespero com um filho......

22 de julho de 2014

Promoções e saldos

As promoções e os saldos já não são novidade para ninguém. Há várias semanas que recebo e-mails e sms's de várias marcas a informar o corte nos preços. Primeiro começaram as vendas privadas de algumas lojas, depois as promoções e entretanto entrámos na época oficial de saldos. E cada vez mais aproveito estas ocasiões para adquirir novas peças, seja de roupa, calçado, acessórios e artigos de decoração.
Este ano, pela primeira vez, sinto que comprei com consciência, isto é, nada de compras por impulso e que mais tarde vou colocar de parte. E uma grande ajuda foi ter o meu roupeiro só com aquilo que realmente uso e me assenta bem (o resto foi doado a uma instituição de solidariedade social). Conseguir ter percepção do que tenho, do que preciso e do que quero é um bom ponto de partida para ir às compras.
Outro aspeto importante foi ter começado a comprar nas vendas privadas de algumas marcas. Nestas vendas já se conseguem cortes com 40% de desconto (como é o caso da Mango), o que me permitiu encontrar facilmente artigos disponíveis em todos os tamanhos e a bons preços. É ainda possível comprar artigos com promoção que depois são considerados da "Nova Coleção" e não têm qualquer desconto.
Nas promoções fui encontrando uma ou outra peça que estavam esgotadas (mesmo antes de qualquer promoção) e entretanto ficaram disponíveis. Para isso valeram-me as minhas investidas online, meio que utilizei para quase todas as minhas compras.
E por fim, nos saldos, só mesmo achados por acaso, pois já não tenho muita paciência para procurar no meio de tanta confusão. Foi o caso deste vestido da Zara, amor à primeira vista e que depois de experimentar nem hesitei em trazê-lo comigo.
Desde Abril que vou adquirindo algumas peças, aquando das vendas privadas da Mango em Santiago de Compostela. Assim até fica mais leve para a carteira, pois não compro tudo apenas num mês. Esta época de promoções/saldos foquei-me em blusas brancas que ficam sempre bem, calçado de verão para substituir o que já estava velho, os meus adorados vestidos compridos para um estilo boho, uns botins a pensar na próxima estação e um macacão para um casamento que vou ter no final do verão (ainda a decidir...). Também consegui artigos mais baratos que não são propriamente necessários ao meu guarda-roupa, mas que adorei assim que os vi, como é o caso das sandálias com pompons ou do poncho boho!
As próximas compras ainda em época de descontos são a pensar já na próxima estação, sobretudo para o Baby Boy, que cresce e tudo o que tem deixa de servir.


Vestido Zara
Calças Mango
Blusa Mango
Botins Stradivarius

15 de julho de 2014

Ser mãe também é...

...perguntar ao Baby Boy quais são as palavras mágicas para ele sair da mesa (estava à espera de um "se faz favor") e ouvi-lo dizer "Miska Muska Mickey Mouse" (para quem não sabe, são as palavras mágicas para a casa do Mickey aparecer)!!! 

14 de julho de 2014

Vida de jardim

Este é o ano em que estou a aproveitar mais o meu jardim. Não é um jardim muito grande, nem muito pequeno. Acho que está à medida do que precisamos. Uma das vantagens de ter um espaço exterior é poder preparar e saborear refeições ao ar livre! E é o que temos feito, sobretudo ao fim de semana. Este domingo reunimos família e almoçamos um peixe na brasa delicioso. E como eu gosto de ver tudo bonito decidi fazer uma decoração mais cuidada, mas nada de exageros, porque para mim, a vida de jardim é para ser levada de chinelo no pé.
Para a mesa tenho as minhas preferências: copos coloridos e de plástico (um plástico resistente e mais leve que o vidro), uma toalha impermeável que dá imenso jeito para prováveis "acidentes" e que não se deteriora tanto com o sol, e claro, flores frescas que ficam bem em qualquer parte da nossa casa.
Outro elemento que eu gosto e que fica muito bem no espaço exterior, principalmente à noite, é a iluminação. No meu jardim há iluminação embutida na parede, iluminação solar e iluminação com velas! Dá um conforto visual ao ambiente que eu aprecio muito.

Copos Area
Toalha Loja do Gato Preto
Iluminação solar IKEA (bola e fileira de luzinhas)
Iluminação com velas Area (lanterna azul e branca)

11 de julho de 2014

Vacation mood

O tempo bom chegou e já muitas pessoas estão de férias, a aproveitar este sol maravilhoso. Eu bem que penso nas minhas, mas férias não são para já. Enquanto espero pelos dias só a três vou preparando tudo o que vamos precisar. Não quero chegar à véspera em correrias pelo shopping, como em anos anteriores (porque é que falta sempre alguma coisa?!).
Uma coisa já decidi: na mala quero roupa descontraída, calçado raso e pouca maquilhagem. Um fato de banho com pormenores giros (ainda à procura), biquinis e para as idas à praia não dispenso umas havaianas. Vou apostar em calções de ganga e túnicas, ficam sempre bem! À noite vou usar e abusar de vestidos compridos e coloridos, sempre com uma sandália rasa. Pouca maquilhagem ou até nenhuma e na bolsa o imprescindível para um passeio junto ao mar.
Já se sabe que com crianças o significado de descanso é muito relativo, mas tenho que estar confiante que vamos descansar o possível. O Baby Boy está mais crescido, já se exprime bem e é uma ótima companhia! Nos próximos dias começo a pensar na mala dele, onde não podem faltar lápis, carros e livros.
Ainda a trabalhar e com uma semana de loucos que se aproxima não vou ter muito tempo disponível, é por isso que já estou a começar a preparar tudo. Quero tratar das coisas com antecedência para depois não andar em stress à procura do que falta.
Queremos areia, mar, passeios, brincadeiras e muito mimo!
E vocês, que estilo preferem para as vossas férias?! Também preparam tudo com muita antecedência ou é tudo em cima da hora?!
Ahhh, e para quem já está de férias, aproveitem bem e descansem muito.


Biquini rosa Mango
Biquini colorido Blanco
Fato de banho Oysho
Cesta Oysho
Chapéu Women Secret
Óculos Vogue
Top branco com mangas Zara
Top branco com folho Blanco
Calções Blanco
Sandálias Havaianas
Toalha Oysho


Kaftan Mango
Vestido vermelho Mango
Vestido colorido Lanidor
Sandálias Uterque
Bolsa Blanco


7 de julho de 2014

Ser mãe também é...

...estar há uma semana com noites mal dormidas e não saber como ainda me aguento em pé. A estomatite aftosa do Baby Boy não está a ser pêra doce!

4 de julho de 2014

Os 2 anos do Baby Boy.......check

Esta semana foi dia de consulta no pediatra. Para variar houve choro, lágrimas e berreiro à mistura. A malinha de médico de brincar não foi suficiente para o Baby Boy perceber que o sr. doutor só está a fazer uns exames e que não faz mal. No final da consulta, quando o pediatra lhe mostrou carros no computador já quase ficavam os melhores amigos. Quando saímos e perguntámos ao Baby Boy se o médico era fixe, ele disse que sim. Mas quando perguntámos se queria lá voltar, ele disse que não!
E nestes 24 meses, o nosso bebé que já está a ficar um menino. Está bem desenvolvido e no bom caminho. O desfralde, esse bicho papão, pode ser tentado agora, mas se não resultar nada de desesperar, tentamos no próximo ano. Para a creche que, se tudo correr bem, começa em Setembro, vai começar a tomar umas saquetas que vão aumentar as defesas, mas também nada de pensar que ele vai ficar imune a tudo. É só mesmo para tentar minimizar os efeitos das possíveis "doenças da creche"!
A minha preocupação era o peso, visto que tenho em casa uma criança que gosta bastante de comer. Não é gordo, mas não passa sem um bom prato de comida e muita fruta (a sopa come, mas se pudesse....passava à frente). Palavras do pediatra "peso de 3 anos e altura de 2 anos e meio". Tudo normal, nada de alertas, mas ter em atenção à quantidade de comida que o Baby Boy ingere às refeições principais. Nada de exagerar!
E pronto, saímos com distinção de mais uma consulta! Só falta mesmo passar a fase do choro para tudo correr com mais tranquilidade.




2 de julho de 2014

My chef's birthday

Quando os aniversários calham a um dia da semana e, sobretudo, a um dia de trabalho, é mais complicado pensar em decorações e festas grandes. Mas o dia não pode passar em branco e, no mínimo, juntar a família mais próxima, cantar os parabéns, comer uma fatia de bolo e beber um copo de champanhe é obrigatório em nossa casa. Desta vez, o aniversariante foi o marido, pelo que tinha que ser tudo mais sóbrio e simples. É assim que ele gosta, pois dá mais valor à reunião de pessoas próximas e ao convívio. Como ele adora o Master Chef e não perde um episódio (só mesmo quando já nem uns palitos lhe seguram os olhos), decidi encomendar um bolo com o logotipo do programa. Ficou simples e muito elegante.
E para registar estes momentos, a nossa nova polaroide, que já andávamos a cobiçar desde este dia (mais eu que ele). Entretanto aparecerem estas Instax Mini da Fujifilm em tudo quanto é blog, não resisti e rendi-me de vez!