28 de junho de 2011

Chocolate com frutos vermelhos



Navy

Depois de um fim-de-semana de torneio com a equipa e com direito a 41ºC à sombra, é hora de mais uma semana de trabalho. Para começar bem e para comemorar o troféu de 1º lugar usei estas calças de ganga da Mango pelas quais estou apaixonada. Foram compradas com os 40% de desconto e valeram bem a pena.




24 de junho de 2011

São João dá cá um balão

O meu São João é sempre passado em família e divide-se em várias fases. Primeiro há que enfeitar o espaço (coisa para a qual esta ano não dei o meu contributo). Fitinhas, balões, manjericos de papel. Depois começa a cheirar a pimento assado, sardinha e entrecosto. E quando as batatas chegam à mesa cada um procura um lugar para jantar. "Passa-me isto", "passa-me aquilo", é quase como um jantar de Natal, com a vantagem de que para além da família ainda temos amigos. As sobremesas também nunca faltam e este ano arrisquei uma mousse de chocolate com bolacha. Pelo menos a taça ficou limpa, o que é bom sinal. E para acabar em grande vem a parte divertida. Os foguetes e os balões que uma tia minha nunca se esquece de trazer. Há muitos anos que é assim e é sempre bom quando se repete.












O que se pode encontrar no meu gabinete 4

9h da manhã. Sozinha no gabinete. Paz absoluta. Bom ambiente para trabalhar. Estou contente por trabalhar num dia que para a maioria das gentes do Norte é feriado.
9h05 chega um colega que abre a janela e logo a seguir uma colega que deixa a porta aberta.
Lá se foi o dia sossegado! Estou irritada, mas o trabalho continua.

22 de junho de 2011

Red

Hoje foi o dia em decidi apostar nas calças vermelhas. Como as encontrei baratinhas nos saldos da Mango, não hesitei em trazê-las. Como queria tentar o vermelho de uma forma mais light, optei por conjugá-lo com beje.





21 de junho de 2011

O que se pode encontrar no meu gabinete 3

Uma folha impressa a cores que cheira intensivamente a peixe (talvez podre).

Azul do céu

As calças são as que comprei na Primark. Gosto muito delas, mas têm um "defeito". Alargam muito depressa e não dão para colocar cinto. Têm aquele efeito das calças de ganga que vão alargando com o uso e depois "encolhem" com a lavagem. Como tal, evito usá-las com t-shirts curtas.
Os brincos comprei na Biju. Vi, gostei e comprei, pois só custaram a módica quantia de 2€.






Tea Party

Mais uma festa surpresa, desta vez convertida em Chá das 5. O motivo é simples: a C. vai para Londres trabalhar e viver. Como nós sabemos que ela vai ter imensas saudades dos nossos cumbíbios, nada melhor do que fazer mais uma festarola e com um tema very British.
Na ementa não podia faltar o cházinho e os scones, que ficaram mais "scookies" (scones em forma de cookies). Mas como este grupo de amigos não vive sem comer, ainda havia bolo de chocolate, mousse de chocolate, pudim, cheescake, pão-de-ló de ovar caseirinho e bolachinhas. Foi verdadeiramente um Domingo bombástico, em calorias!
Para o final da tarde, nada melhor que um quizz com perguntas sobre o Reino Unido, um "cokas" para escolher o castigo e vodka preta para quem "se portou mal".
E música, não podia faltar alguma música. Um Domingo bem passado, apesar do jeito que dei no pescoço. Estava a ver que nem me podia mexer.







20 de junho de 2011

S+S = Saturday+Shopping

Sábado foi dia de "shopping tour" por Santa Catarina com a minha amiga R. Foi uma manhã de passeata, de falatório e de admiração por peças de roupa giras giras giras. Cheguei a casa estafadinha de tanto andar. Salvaram-me as sapatilhas/sabrinas da Nike para a maratona de lojas.





No final, cada uma só trouxe um verniz da Kiko. A somar aos dois que tinha comprado a semana passada, já tenho 3 cores fofinhas.


E como o marido também é um shopaholic noutras matérias, não resistiu a um veículo eléctrico de 4 rodas.

19 de junho de 2011

That's what friends are for

É muito bom ter amigos.
É muito bom rir com amigos.
É muito bom receber cartas de amigos.
É muito bom oferecer presentes a amigos.
É muito bom receber presentes de amigos. E eu recebi muitas cartinhas de um grupo de amigos. Soube muito bem abrir o correio e ver, no meio da publicidade a viagens a Compostela ou panfletos da Sport Zone, umas cartas com o remetente e o destinatário escritos à mão. E numa delas ainda tive direito a mais um íman para o frigorífico.
Obrigada.




18 de junho de 2011

Wuinnnnndooooo

Depois de ver e experimentar este macacão na H&M, fiquei apaixonada por ele e por isso sou capaz de ir até ao fim do mundo para o ter. A R., que não pensava um dia experimentar tal modelito também ficou in love. E olhem que nos ficava muito bem, pena ser o 44.
Em Portugal está esgotadíssimo (eu preciso de um 36 ou 38), pelo menos segundo as funcionárias da loja do Via Catarina e do Marshopping (a minha experiência em reservas leva-me a conlcuir que nunca se deve confiar nas funcionárias).

Hipótese 1 - falar com os amigos J. e V. que estão na Alemanha.
Hipótese 2 - nas próximas viagens (Nápoles e Paris) tentar descobrir uma H&M.
Hipótese 3 - incumbir a amiga C. que está quase a ir viver para Londres.
Hipótese 4 -se alguém deste Portugal, de preferência da Região Norte, vir um assim à minha espera, não hesite em avisar-me. Ficarei eternamente agradecida. Em Lisboa também tenho uns connects.

Vou continuar a namorá-lo sempre que passar na loja do Marshopping. Está na montra. E sim, já tentei sequestrá-lo, mas a funcionária disse que não o podia retirar do manequim.






17 de junho de 2011

O que se pode encontrar no meu gabinete 2

Sempre que um tipo do meu gabinete (pensei um bocado e acho que ele não merece a palavra "senhor") liga para um conhecido/amigo/sócio, é possível ficar a saber a vida toda da outra pessoa (que por acaso trabalha na mesma empresa). E para além de falar muito e alto, ainda nos "presenteia" com uns valentes de uns palavrões.
Conclusão: nunca ser conhecida/amiga/sócia deste tipo e nem sequer deixá-lo descobrir o que jantámos no dia anterior.

13 de junho de 2011

Eu ando de metro e adoro 4

A viagem do almoço foi bastante......(não encontro nenhuma palavra para a descrever)! Assim que entrei no metro, procurei um lugarzinho, pois estava cansada (do fim-de-semana). Como de toda a gente que entrou à minha frente, ninguém se sentou onde havia lugares, sentei-me eu.
Ora vamos lá tentar visualizar. Sentei-me na parte da carruagem que tem quatro lugares seguidinhos em frente a outros quatro lugares seguidinhos. Só estavam três pessoas para oito lugares e ninguém se sentou lá. Depois de eu me sentar a um cantinho, lá percebi porque é que as pessoas preferiram ficar de pé. Um rapaz com os pés em cima dos bancos com estilo "é melhor não te meteres comigo que eu sou estranho e mau", um senhor com aspecto quase normal e outro de t-shirt cabeada e tattoos a dormir.
Deixei uma cadeira de espaço do senhor que estava a dormir e logo a seguir sentou-se um "guna-mor" do outro lado. Tudo normal até o senhor começar a inclinar-se para o meu lado. E vem, vem, vem.....pára....volta ao mesmo sítio. E repete! E eu começo a delinear uma estratégia sem dar nas vistas. Nisto, o "guna-mor" dá uma galheta no ombro do dorminhoco, que quase nem abriu os olhos: "Não estás a ver que vais cair por cima da senhora?". O outro responde ainda a dormir: "Estás mais preocupado que a senhora (eu, claro)". O "guna-mor" aumenta o volume da voz: "Ela é que não disse nada, mas estavas quase a cair em cima dela. Cais para aqui e estás a desaparecer".
O dorminhoco continuou a dormir e o "guna-mor" saiu na estação a que estávamos a chegar.
Fiquei por minha conta, sem gunas para me "defender". O senhor continuou a dormir e a bambolear para os dois lados. Quando ele estava quase a atingir o raio limite "agora vou levantar-me antes que leve com a cabeça deste cromo", estava a chegar à minha estação e nem hesitei em levantar-me.

9 de junho de 2011

Eu ando de metro e adoro 3

Os senhores do metro ainda não perceberam que com 20ºC não se liga o ar condicionado? Estava mais frio dentro do metro que fora!

Rosinha&Caramelo

Com o tempo que está não me apeteceu pensar muito no que vestir. Ainda para mais porque hoje já é "final da semana". Apetece-me estar no relax.








O que se pode encontrar no meu gabinete 1

Hoje está um dia cinzento. Fresco. Pequenos chuviscos.
Chega uma colega de trabalho com casaco de fazenda!!!!
Chega outra colega de trabalho com guarda-chuva e camisola sem mangas!!!
Fiquei um pouco confusa...

6 de junho de 2011

Um fim-de-semana de arromba

Este fim-de-semana passou a voar e foi bastante intenso. Juntamente com um grupo de amigos, decidimos organizar dois "casamentos" lá em casa. Tudo começou porque um casal amigo concorreu ao casamento de 30 000€ das Páginas Amarelas. Este foi o motivo para mais um cumbíbio.
O sábado foi dia de preparativos. Trabalhos manuais, preparação de textos para o missal e confecção de algumas das iguarias do copo de água. Os trabalhos manuais correram tão bem que superaram as expectativas. Os textos foram preparados até ao último minuto antes da festa. As iguarias, essas, foram aniquiladas antes da festa. Acho que só o bolo de noivos é que resistiu até ao dia seguinte. Foram os salgadinhos, as moelas, o fondue de chocolate com fruta! E só não foi mais porque não havia. Basicamente, acho que fizemos um ensaio dos casórios.
No Domingo foi a azáfama total. Até um guarda-sol tivemos que comprar minutos antes da hora marcada. Mas depois de muita correria, foi engraçado ver o noivo entrar no jardim ao som do Hino do F.C.P. e a noiva com o seu longo véu e ramo de hortênsias ao som da Marcha Nupcial e acompanhada pela madrinha. E também foi engraçado "casar" de surpresa outra amiga, a organizadora de eventos mais empenhada e empolgada que eu já vi. Foi uma tarde bem passada, que só não foi melhor porque perdemos um jogo que nos tirou a possibilidade de sonhar em voltar às competições europeias.
Os dois dias de descanso passaram a voar e nem descansar conseguimos. Mas ao mesmo tempo foi tanta a agitação e a adrelina que deu para não pensar que o fim-de-semana só tem dois dias, que Domingo à tarde já estava a chegar, que as eleições tomaram conta da televisão ou que na segunda-feira voltamos à rotina normal.
Organizar uma festa temática é uma forma muito divertida de reunir os amigos. Acho que passava a minha vida a viajar e a organizar festas. Já estou a pensar em vários temas engraçados. Se alguém tiver ideias, é favor dizer. Agora que a casa de bonecas começa a compôr-se, há que aproveitar para disfrutar da vida e, já agora, de todo o tempo que esperamos para que o nosso lar ficasse habitável.













3 de junho de 2011

Eu ando de metro e adoro 2

Depois do almoço as pessoas procuram sempre um momento relax e muitos aproveitam o metro para isso mesmo. A única conversa que ouvi foi de dois tipos do leste. Como o cheiro não era propriamente dos mais agradáveis, até olhei de esguia para ver quem tinha chegado perto de mim. Que ar sinistro, tão sinistro que até me aprocheguei de um miúdo com tendência para guna só para não ficar tão perto dos dois mafiosos.
Finalmente estava a chegar à estação-destino e de repente um deles fala "português".
"Aguiora vou almociar com iesta sinhoria". Que cromos (pensei eu)
Mas depois não é que o tipo aproxima-se e dirige-se a mim?!
"Já almociou sinhoria?"
Bendita estação de metro. Tínhamos acabado de chegar. Eu só carreguei no botão para abrir a porta e dei corda aos sapatos (até porque já estava um pouco atrasada). Poderia ter levado esta situação como um piropo ou algo do género, mas depois de ter visto o ar assustador dos dois, achei aquilo um acto de violência psicológica.
Medo, muito medo!

A primeira tentativa de rosa e vermelho

Comecei com um rosa clarinho nas calças e umas sabrinas nude para aligeirar o outfit. Talvez para a próxima arrisque mais.


2 de junho de 2011

Eu ando de metro e adoro 1

Andar de metro não significa apenas um meio de transporte público. É muito mais que isso. É um vivenciar de experiências todos os dias. O rapaz giro que se sentou ao lado (muito poucos), ai que vou ficar corada; os gunas que vão com umas conversas estranhas, ai que é melhor sair pela outra porta; a criança que mete conversa, ai que coisa mais fofa. É uma caixinha móvel que transporta um mundo só seu, com múltiplas histórias. São as pessoas mais mirabulantes e as conversas mais arrepiantes. E eu gosto. Até já desisti de levar livros e revistas para poder apreciar todo este frenesim (e também porque a viagem só dura 7 minutos) .
E não, isto não é publicidade ao Metro do Porto, mas se a empresa estiver aberta a propostas de divulgação, quem se voluntaria? Eu, eu, eu, eu.
Por este motivo, decidi publicar algumas das experiências pelas quais passo nas minhas rápidas viagens.

Hoje foi dia de "confraternizar" com dois rapazes adolescentes. Estavam a um passo de mim e a conversa entre os dois foi quase visível por palavras. Já para não falar que até o maquinista devia ouvir o que eles diziam.
"Ouvi dizer que andaste com a Pipas, é verdade?"
"Quem te disse essas coisas, pah?"
"Uiiii, as minhas fontes, se tu soubesses quem são as minhas fontes. Mas é verdade ou não?"
"Mas quem te disse isso?"
"Diz lá, diz lá! Tu e ela truca truca, não foi?"
"Eu quê?"
"Tu e ela....truca truca"
"Sim..... Estivemos juntos antes e durante a Final Four (de um desporto qualquer)."
"Eu sabia...(silêncio)...e onde é que foi, pah?...(silêncio)...em casa dela? Foi lá? Diz aí, pah".
"Mmmmmmm".
"Foi ou não foi? Curtiste a cena? Como foi?"
(foi neste momento em que eu saí)

Qual facebook qual quê! Ali no metro, em frente a toda a gente, a falarem da vida íntima. O que interessa se por acaso estava ali alguém que até os conhece e sabe quem é a Pipas. E até conhece a família dela e tal. E a expressão "truca, truca"? Óbvio que ninguém percebeu o que ele queria dizer, muito menos os que na altura até estavam a olhar para o rapaz.

Mostarda

O casaco foi uma das aquisições recentes da Mango. É leve e dá sempre um toque de cor.


Eu já aproveitei. E vocês?

Vale bem a pena. Já usei uma vez e de certeza que vou voltar a usar. É até dia 15 de Junho.
Basta acederem ao link e preencherem os campos. Boas compras.

http://shop.mango.com/iframe.faces?s=mujer&state=she_010_IN