30 de abril de 2011

Splash

Caros lisboetas, vocês estão aí? Sobreviveram às bolinhas brancas? Será o primeiro corte que o FMI está a fazer no nosso país? Corte na energia solar!!! Ou será que para começarmos a fase da retoma temos que interiorizar alguns dos usos e costumes dos países do Norte da Europa? É que cenários meteorológicos destes nesta época do ano, só mesmo da Noruega para cima!

29 de abril de 2011

God bless Will and Kate, os fofinhos

Tão enternecida que estou por ver mais um casamento! Adoro a magia da noiva a entrar na igreja, dos olhares entre noivos nervosos e apaixonados, da cara de felicidade após a troca de votos e de tudo o que dá vida a um dia como este.
O casamento do ano não é excepção. Foi realmente como um conto de fadas. A irmã da noiva ia lindíssima, mas a Kate ia sem dúvida deslumbrante. Adorei o vestido: simples, elegante e intemporal. Apesar da idade começar a pesar, o William será sempre o "meu" príncipe. Tem a mesma idade que eu, fez o crisma no mesmo ano que eu, após o 1º ano de faculdade trocou de curso como eu, graduou-se no mesmo ano e no mesmo curso que eu e casou-se às 11h. Já para não falar que nas vésperas do meu casamento, a minha amiga Fi sonhou que estava a assistir ao meu casamento por tv e que eu estava sentada num coche ao lado da Rainha D. Isabel II. Demais! Claro que o meu Príncipe Supimpa bate o Will aos pontos, mas o Príncipe de Gales, Duque de Cambrigde e mais não sei o quê terá sempre um lugar numas páginas (muito antiguinhas) do meu diário. Gostei de assistir a esta festa (aos pouquinhos)!








Fotos retiradas da Caras

28 de abril de 2011

Bibó Porto!!!

Já estou a ouvir os sinos a tocar

Sim, o FMI está em Portugal. Mas o que é que isso interessa agora se vamos ter um casamento real? A verdade é que os casamentos, sejam reais ou não, não me enjoam nada e estou curiosa para ver os modelitos e pormenores da festa que se realiza amanhã. Adorei a ideia que vi no blog "Hoje vou casar assim" e enviei 2 outfits diferentes. Uma versão de vestido comprido e outra de vestido curto. E como o casório é já amanhã e eu já estou atrasada para o avião, deixo-vos o modelito que escolhi para usar. Só falta uma écharpe do mesmo tom que o vestido para tapar os ombros durante a cerimónia. Já falei com a Letizia e hoje quando chegar a Londres ela empresta-me uma que ainda não usou. É uma querida!

O vestido é da Pornovias Fiesta. Os brincos são Swarovski. A clutch é da Hoss Intropia. As sandálias são Miu Miu.

27 de abril de 2011

Espectáculo!

E pela terceira vez nas nossas vidas, fizemos sopa!

24 de abril de 2011

23 de abril de 2011

Na quinta do tio Manel ia-ia-ó

Hoje foi dia de dar corda aos sapatos até à feira para comprar o belo do legume e a bela da fruta. Dito assim até parece fácil! Mas não foi pêra doce. Começou por tentar perceber qual o melhor spot para comprar coisas frescas e em conta. Mas existiam tantas bancas de venda que era quase impossível tentar compará-las. Depois de quase uma volta pelo recinto e de umas indicações da minha mãe, lá parámos na fruta. Umas maçãs, umas laranjas, umas pêras......e lá passámos para a banca seguinte. Legumes frescos. Frescos? Sei lá! Devem ser! Conseguir topar se os nabos são bons e se as cenouras são saborosas é coisa que escolho de olhos quase fechados! E como eu não via a couve branca, lá perguntei ao senhor se tinha. Que batata que eu sou. Estava mesmo à minha frente! Mas eu lá disse ao senhor (que deve ter plantado e colhido a couve) que aquilo não era a couve branca que eu cnhecia. Mas ele insistiu e eu lá tive que acreditar. Afinal ele é que é o pró na matéria.  E ainda disse que eu estava habituada a ir aos supermercados. Ora aí está uma boa observação. Ahhhh, também trouxe bróculos porque achei que devia trazer, mas ainda não sei o que vou fazer com eles! Sugestões?

22 de abril de 2011

Oh yeah

E passou mais uma 5ªf Santa com a equipa. Só mulheres! Muita risada!
Noutros tempos passávamos a noite toda a dançar. Hoje soube bem alapar-me na cadeira do cinema, depois de um treino que eliminou todas as calorias que ganhei com um pacote de amêndoas (das roxas...nhami!).
Ahhh, e um obrigada enorme às meninas que espreitam aqui o blog supimpa e como tal sabem exactamente quais são os meus desejos. A minha esperança de passarinhar com esta mala fófi já se estava a afundar!
Estou a ver que isto das Wishlists pega mesmo. Há 3 anos que as faço e tenho tido menos desgostos!



21 de abril de 2011

Ovinhos da Páscoa

Aproveitem a promoção da Luz. Levem 3 ovos pelo valor de 1!
Muito bom!!!

20 de abril de 2011

Lupa-pa-pa-pa-pa-pa

No gabinete onde trabalho, também estão instalados os topógrafos. E o que fazem os topógrafos? Exactamente, trabalho de topografia! Mas o que interessa nesta conversa são os intrumentos que eles utilizam para medir cotas e ângulos e outras coisas geográficas...e não só. E eu digo "e não só" porque aquelas maquinetas têm um alcance avassalador. Por exemplo, eu consegui ver a etiqueta de uma t-shirt que estava pendurada numa janela de um prédio a uns 100 metros. Eu consegui ver as flores vermelhas de um vaso que estava numa janela de um prédio a uns 500 metros. Eu consegui ver nitidamente a janela de um prédio que está a uns 2km. Estes eram os binóculos ideais para quando fui ao concerto dos Rolling Stones.
Mas não se preocupem, isto foi apenas uma demonstração que nos fizeram a partir do gabinete, para percebermos as potencialidades das lentes. Estes instrumentos não podem ser utilizados para mais nenhum fim senão aquele para o qual estão destinados. Mas pelo sim, pelo não, estejam atentos!

Xiuuuuu

Eu não devia dizer isto, mas hoje tive que ir até ao WC fechar os olhinhos por 3 minutos ou espetava a minha cabeça em cima do teclado.
Bendita 6ªf Santa que está quase aí a chegar.

Ter ou não ter. Eis a questão!

Quando fui morar com o meu marido iniciámos uma nova aventura. Uma delas foi sem dúvida a limpeza da casa! Ter como comparsas o pó, os vidros, a roupa suja, a loiça para lavar e muitas outras tarefas supimpas que só vistas, não era de certeza o paraíso com que sempre sonhámos. Então decidimos "contratar" uma assistente de transporte da sujidade, para podermos ter tempo para outras coisas. Como não tínhamos experiência na matéria, procurámos ajuda e então lá foi a rapariga que também trabalhava em casa da mãe do meu marido. Uma rapariga nova e simpática até ao dia em que eu chego a casa e lá está ela a limpar.....com a prima! Prima? Mas nós só contratámos uma, não duas. Ou será que não? Ficámos num impasse depois disso, até que ela própria se demitiu porque estava novamente grávida (já ia no 3.º). Tirou-nos esse fardo de cima e lá voltámos à nossa vidinha. Poucos meses mais tarde achámos que precisávamos de alguém que nos desse retaguarda na limpeza. Veio uma outra rapariga, que morava num prédio ao lado do nosso. Tudo começou quando suspeitámos que lhe pagávamos 4h e ela trabalhava menos. Senão vejamos: eu saía de casa às 08h55 e ela ainda não tinha chegado e eu regressava ao almoço às 12h45 e ela já tinha saído! Ai a aldrabona! Mas não demos muita importância. Umas semanas depois, cheguei a casa por volta das 11h e ela já estava de saída. Já?! E de cabelo molhado! Sim, ela tomou banho lá em casa sem pedir autorização! Que grande lata! Aí começámos a delinear uma estratégia para lhe dizer delicadamente que a íamos despromover de assistente de limpeza a vizinha-que-não-serve-para-mulher-da-limpeza. De estratégia passou logo a acção quando numa festa de amigos tivemos que afastar um móvel para apanhar um telemóvel que lá tinha caído. E não é que aquilo estava cheio de algodão doce cinzento? Que vergonha! A rapariga passou a ser apenas a vizinha. Não contratámos mais ninguém até então. E como a casa nova é maior que a anterior ainda ficamos na dúvida em fazê-lo. Mas quantas vezes não ouço no metro as senhoras a falar da roupa suja dos patrões! Isto é pior que o Big Brother.
Para já estamos muito bem assim! Nós arrumamos. Juntinhos, tal como o padre disse no dia do nosso casamento. Mesmo que para isso tenhamos que perder um sábado inteiro. Ohhh god!

16 de abril de 2011

Hopeful

E aqui está o verde esperança que alegrou a minha sexta-feira. O blazer é antiguinho mas nunca o consegui tirar do meu guarda-roupa!

Blazer da Mango. Camisola da Zara.



15 de abril de 2011

Jogar à bola com o Governo

O Governo está para a União Europeia como o Futebol está para a Liga Europa, mas com uma pequena diferença. O Futebol está a marcar pontos e o Governo já vai em saldo negativo. Mais negativo do que as temperaturas de Inverno na Finlândia!
E eu pergunto-me o porquê das coisas. Por falar nisso, tal como eu tinha um livro dos porquês aos 7 anos, também acho que deviam existir livros desses para adultos. Mas continuando com a minha tentativa de perceber esta situação, eis que aparece o Benfica a jogar na televisão. Tinha logo que ser a equipa da Galinha!!!! Mas pronto, na Liga Europa somos todos portugueses, ou pelo menos tenta-se. Foi então nesse momento que eu vi a luz ao fundo do túnel e encontrei os adjectivos que o Governo deveria ter: amor à camisola (e não ao dinheiro que querem), garra a jogar (e não sonolência durante as assembleias da república), atitude vencedora (e não entrevistas a falar mal dos outros) e trabalho de equipa (e não cada um a trabalhar para um lugar no poleiro do Governo ou de uma qualquer empresa lucrativa).
E é isto meus caros, era assim que a política devia ser encarada. Mas não, a política é o meio pelo qual se podem alcançar reformas irrecusáveis, lugares de destaque, motorista particular e ajudas de custo que davam para comprar uns vestidinhos no net-à-porter.
E como vai ser difícil este sistema mudar, vamos pelo menos ter esperança que apareça alguém que pense um bocadinho mais no povinho e menos no seu umbigo.

14 de abril de 2011

Há sempre uma primeira vez

Hoje foi o primeiro dia do ano em que andei com o pé ao léu. Soube bem, muito bem. Estava a ver que não chegava o dia.....de ter as unhas arranjadas para espreitarem o sol. Arranjadas por mim, entenda-se, cortadinhas e pintadinhas! Não gosto muito de ir à pedicure. Desde que vi um programa da Tyra onde mostravam casos de raparigas que ficaram com graves problemas após a ida à pedicure, penso sempre duas vezes. Ou três. Vá, talvez quatro ou cinco. Manias!


13 de abril de 2011

Pink & Brown

Sinto-me bem quando visto o meu casaco rosa e melhor ainda quando existe bolo de chocolate cá em casa.





12 de abril de 2011

E agora...

Meninas e meninos, senhoras e senhores, papagaios e gafanhotos......
......esta terça-feira de trabalho, arroz de peixe e treino puro e duro já passou!









11 de abril de 2011

Devaneios

Hoje tive uma conversa bastante enriquecedora com a minha amiga R. sobre as mulheres em geral e a nossa vida em particular. Parece que temos as duas o mesmo objectivo: ser Donas de Casa. Tudo seria mais belo e maravilhoso.
As manhãs eram dedicadas à piscina, ao ginásio, às massagens e ao spa. Já me imagino a acordar, entrar no meu Fiat500 e encontrar-me com a R. na piscina. Braçada para aqui, conversa para ali, braçada para acolá, cusquice para acoli. Depois íamos até à beira-mar saborear um bom pequeno-almoço. Como íamos andar sempre a fazer exercício físico e tratamentos de spa, acho que podíamos comer uns cupcakes em dias interecalados.
Hora de fazer o almoço. Produtos frescos, receitas saborosas. Quando o marido vem a casa almoçar, um prato mais elaborado, senão uma sopa e uma salada sabem sempre bem.
Ahhh, já são 15h. Vou descansar um pouco que o dia está a ser agitado. Após o descanso não pode faltar a escrita no blog. É sempre bom colocar os milhares de seguidores a par das novidades.
E chega num instante a hora do lanche, hora em que me encontro novamente com a R. para uma pausa na vida de domésticas para fazermos umas comprinhas. E não pensem que as domésticas não precisam de roupa jeitosa. Há sempre encontros sociais com as amigas e as idas ao mercado. Uma mulher nunca pode descurar a sua aparência.
O dia começa a escurecer e o jantar tem que se fazer. Um prato apetitoso e simples, pois o cansaço começa a notar-se ao final do dia.
Óbvio que não nos esquecemos das lides domésticas. Se forem feitas todos os dias nem iam dar trabalho nenhum. Um dia limpa o pó, outro dia passa roupa (entenda-se, t-shirts e coisas pequenas. As camisas e lençóis vão para a lavandaria), no dia a seguir aspira o chão, no outro não apetece e não se faz nada....
E era assim, a nossa vida de dondocas. Não tínhamos chefes, não tínhamos colegas de trabalho chatos e impertinentes, não tínhamos segundas-feiras penosas e vivíamos num eterno fim de semana.
Ainda tínhamos a vantagem de viajarmos quando nos apetecesse, sem ter que ver quantos dias nos faltam gozar ou se coincidem com outros colegas. E acreditem, íamos viajar muito! Principalmente quando os maridos têm que ir em trabalho para fora. Juntávamos o útil ao agradável, e com sorte ainda era a empresa deles que nos pagava o hotel!
Isto é só um pequeno lamiré sobre o que me ocorre agora, mas é claro que com um pouco mais de imaginação poderíamos chegar à conclusão que existem uma imensidão de possibilidades para fazer quando não se trabalha.
E como os sonhos ainda não pagam dívida, vou aproveitar e sonhar muito. Gostava de chegar à conclusão que a vida de doméstica é uma seca, mas por experiência própria.

Estes são os pensamentos de mais uma segunda-feira. Talvez amanhã já pense em ser Dona de Casa só da parte da tarde.

9 de abril de 2011

As crianças, ai as crianças

Fui com a minha equipa fazer um jogo de demonstração para incentivar a prática da modalidade. No final, em conversa com as crianças (entre os 8 e 10 anos), alguém reparou que um menino estava com uma chiclete e avisou-o de que não devia jogar assim. Um outro menino ao lado disse logo muito rápido que já o tinha avisado. Depois dirigiu-se a uma de nós e disse: "Eu já o tinha avisado que não devia jogar de chiclete, pois pode engolir e colar os testículos."
Que mais posso eu dizer?

Sempre a Surfar

E hoje foi dia de instalação do Meo Fibra. Agora vai ser sempre a surfar que nem uma doida. Voltei à civilização.

8 de abril de 2011

A minha querida pintarola amarela

Depois de mudar para a casa recém acabada, voltei às minhas rotinas do metro. Confesso que já me tinha esquecido de alguns pormenores, mas apesar de algumas desvantagens que as viagens de metro possam ter, continuo a preferir ter motorista que me deixa à porta do trabalho e de casa, do que andar à procura de um lugar para estacionar (e com este tempo, um lugar à sombra). A viagem é curta, pois a distância entre minha casa e o local de trabalho são aproximadamente 4km. Mas mesmo assim, o curto tempo de viagem dá para ver coisas incríveis.
Hoje foi só a minha 2ª viagem matinal e já tive um encontro cultural. Assim que entrou no metro, a rapariga não passou despercebida. Alta, cabelo ondulado e mamas arrebitadas, com a medalha no meio das mesmas, falava ao telemóvel sobre coisas banais como “isto está cheio e saem e entram muitas pessoas”, “as portas fecham rápido e está muita gente”. Enquanto isso, a rapariga exibia a sua chiclete (pastilha elástica para outros) em forma de bola, e pelo tamanho devia ter umas 4 Gorila ou umas 8 Tridente. Vestia um top bem decotado e um casaco aberto. O casaco, sem dúvida, era o seu orgulho. Azul e branco, com um dragão. A rapariga é uma Super Dragona!
Uma estação antes de sair, ainda tive tempo de ser calcada, acotovelada e olhada de lado por uma senhora. Ela não viu, pois eu estava de óculos escuros, mas eu também a olhei com cara de má, afinal, ela é que veio invadir o meu espaço de 0,5m2.

Moral da história: compensa fazer a viagem no metro anterior, mesmo que tenha que sair de casa 5 minutos mais cedo.

A pintarola. by Metro do Porto


6 de abril de 2011

Tea conversation

Ontem foi dia de fim de tarde de chá com amigas.
É bom quando estamos com pessoas de quem gostamos, a beber cházinho e a comer coisas do demónio, como croissants mal cozidos e húngaros! E pior...a confeitaria é mesmo aqui ao lado de casa. Pimbas!



5 de abril de 2011

Será uma miragem?

Hoje só me apetece pensar nisto. Ahhh, e nas espreguiçadeiras que tenho que comprar para o jardim.

O tal biquini da Blanco que ficou mesmo baratinho


4 de abril de 2011

Allez Campeões Allez

Bibó Porto! Bibó FCP (FêQuêPê, para quem não sabe como se diz).
Aqui em casa ainda não há TV, quanto mais Sport TV. Estávamos 6 a jantar e só 2 eram benfiquistas. Quer dizer, o R. é benfiquista por engano, por isso não conta. Mas o S., esse sim, é dos vermelhinhos.
Estiveram a ver o jogo todo via Internet, com paragens de imagens e falhas de rede, o que tornou o jogo ainda mais emocionante do que ir ao Estádio da Galinha.

Conclusão: caros amigos benfiquistas, não se preocupem pelo Porto ter ganho este ano. Daqui a 10 anos é novamente a vossa vez!

1 de abril de 2011

Verde, Verdinho

Finalmente há jardim cá em casa. Num dia estava em terra, no outro estava com relva!
Na parte da frente tem umas flores muito supimpas, que servem de estratégia à água que é escoada da varanda. Atrás, no local onde se prevêem muitas patuscadas, tem um sistema de rega que é a coisa "mai linda" (ahhhh luxo!).

Os vizinhos já vieram gabar o jardim, mas também já disseram que o mais certo é alguém passar e nos roubar as flores e que os cães vão destruir a relva toda. Tendo em conta que um deles tem uma cadela que já nos entrou pela casa a partir tudo (e o dono ainda se riu), quando faltar um pedacinho de relva, já sei quem foi!




Agora a missão é estar atenta, atrás do vidro espelhado, para ver quem é o primeiro a invadir a minha propriedade. É que pelos olhares que já lhe deitaram, temos que estar mesmo muito atentos a qualquer movimento suspeito.

Pffffffff

Ninguém merece acordar às 7h30, podendo dormir até ao almoço, para ficar à espera do electricista que não apareceu!!! Ahhh, e para além de não aparecer, foi necessário ligar-lhe 30 minutos após a hora combinada para ele dizer que não podia vir e até ia tentar escrever uma mensagem. É porque ia!

E só porque o senhor não veio, vou continuar com a casa de banho incompleta!